NUA, ESTUPRADA, ABUSADA, ESFAQUEADA, ESTRANGULADA E ESCALPELADA FOI ENCONTRADA MULHER DESAPARECIDA DE BREJO GRANDE E O MONSTRO Á SOLTA

Peritos retiram o corpo de Clemilda do local
Vala onde o corpo foi desovado
Por Juno Brasil - Despida, Estuprada, abusada, torturada, esfaqueada, estrangulada e escalpelada, Clemilda Rosene Ferreira, 35 anos, desaparecida desde a noite da última sexta-feira, 01, foi encontrada por volta das 16 horas da tarde dessa quinta-feira, 06, numa vala no meio de um pasto, coberta por capim, próximo à casa da vítima e uns 500 metros da saída da cidade de Brejo Grande do Araguaia-Pa e o monstro que praticou esse ato insano, continua à solta.
Segundo informações de populares que participaram do manifesto, de fechamento da rodovia BR-230, na última terça-feira, 04, liberada na quarta-feira, 05, depois do delegado de São João do Araguaia-Pa, de prenome Timóteo, que responde pelo município, onde não tem nem mesmo delegacia de Polícia Civil, ter comparecido na cidade e prometido dar providência ao caso.
Populares horrorizados observam
levantamentos da perícia
Ainda segundo os habitantes de Brejo Grande, o corpo somente foi encontrado por um morador, que estava à procura de troncos de babaçus, para colocar em hortaliças. E este habitante ao passar perto da ribanceira, escorregou e caiu próximo ao cabelo da vítima, assustado chamou por outro cidadão, que juntos foram verificar de onde estaria vindo o mau cheiro e se depararam com o corpo de uma mulher nua, em estado de decomposição, dentro de uma vala, debruçada e coberta por capins.
Clemilda Ferreira em vida
Imediatamente a população horrorizada identificou o corpo, como sendo o de Clemilda Rosene Ferreira, que se encontrava sumida há seis dias, acionaram a polícia de São João, que juntamente com o IML fizeram a perícia no local; onde encontraram amarrados com um sutiã, os cabelos da vítima arrancados com o couro cabeludo; uma camisa masculina, a calcinha de Clemilda Ferreira e um par de sandálias havaianas feminina, que parecem não pertencer à vítima, devido ao tamanho.
Galego o principal suspeito está foragido
Os peritos fizeram o levantamento do local, onde foi desovado o corpo e também num matagal, próximo à casa de Clemilda Ferreira, aonde localizaram objetos pertencentes à vítima, que possivelmente foi onde ocorreu o crime, em seguida levaram o cadáver, com sinais de ferimentos de arma branca e estrangulamento, os dedos das mãos arrancados e os objetos achados no local do crime, ao Instituto Médico Legal (IML) Renato Chaves, de Marabá, para exames de perícia criminal.
Diante das evidências deparadas com o corpo e dos depoimentos de testemunhas, moradores de Brejo Grande do Araguaia, não tem a menor dúvida de que, “Galego” tenha sido o autor de tamanha monstruosidade, que está foragido da cidade.
Ainda segundo populares o suspeito foi detido pela polícia, mas acreditam que devido ser filho de ex-policial militar reformado, tenha sido privilegiado pela polícia local e nem mesmo fora investigado como deveria, sendo solto no mesmo dia, em que fora detido.
“Os meninos estranharam quando ele foi jogar bola e estava com as costas toda arranhada. E tiraram sarro dele perguntando se ele tinha brigado com onça. Isso é muito estranho, que a polícia, não tenha percebido também, esses arranhões em Galego e não tenha questionado a origem dessa marcas em seu corpo”, interroga uma testemunha, que não quis se identificar, com medo de se comprometer, acrescentando que, a esposa do acusado, depois do sumiço de Clemilda Ferreira, se trancara em casa e está traumatizada e horrorizada, com medo de tudo e de todos, como se soubesse de tudo.
As filhas da vítima comentaram que Marcos Vinicius, muito nervoso e estranho, na manhã do último sábado, 02, teria ido à casa de Clemilda e dissera que ela teria lhe pedido para passar lá e pegar 200 reais, que tinha passado mensagens para elas. As meninas confirmaram que receberam as mensagens do celular de sua mãe, mas que não sabiam onde estava o dinheiro.
Ainda no sábado de manhã, Galego também teria chegado ao comércio da esposa de seu patrão e lhe pedira dinheiro, a dona do comércio estranhou a agitação e nervosismo, do funcionário, que sempre pareceu ser uma pessoa calma.
Outra pista que levanta suspeita de Galego ser o autor dessa barbaridade é que o dono da camisa encontrada no local do crime, que também pediu anonimato, alegara que a emprestara ao suspeito, na madrugada de sábado, quando ele chegara todo sujo, descalço e atordoado lhe pedindo uma camisa emprestada.
Mais outra pista é a de que os moradores de uma fazenda vizinha, de prenomes de Daniel e Fernanda, depararam com Galego todo sujo, descalço e descamisado e quando questionado, sobre o que estava fazendo, dissera que estava procurando sua moto que havia deixado por ali e não a estava encontrando.

“Todas as evidências provam que foi o Galego que fez essa atrocidade com nossa amiga e nós de Brejo Grande queremos justiça, se não prenderem o culpado, vamos fazer manifestações maiores que a última, para que autoridades estaduais e até mesmo federais tomem providências e façam a justiça”, protesta uma amiga da vítima que não quis se identificar, com medo do acusado, pois segundo ela, todos na cidade sabem que, Marcos Vinícius sempre foi muito violento com a vítima, que a espancara e a ameaçara de morte diversas vezes, inconformado com o fim do namoro e que até mesmo a esposa dele consente com medo, porque também sempre foi espancada pelo marido e finaliza: “Queremos justiça, queremos segurança, queremos nossos direitos de cidadãos”.




NUA, ESTUPRADA, ABUSADA, ESFAQUEADA, ESTRANGULADA E ESCALPELADA FOI ENCONTRADA MULHER DESAPARECIDA DE BREJO GRANDE E O MONSTRO Á SOLTA NUA, ESTUPRADA, ABUSADA, ESFAQUEADA, ESTRANGULADA E ESCALPELADA FOI ENCONTRADA MULHER DESAPARECIDA DE BREJO GRANDE E O MONSTRO Á SOLTA Reviewed by Revista Acadêmica on 22:32:00 Rating: 5

Nenhum comentário

tempo em canaã dos carajás