Creche abandonada vira abrigo de lixo e mosquitos

Foto: Ney Marcondes/Diário do Par
Há pelo menos dois anos a Unidade Educacional Infantil (UEI) 1º de Dezembro, localizada na Avenida João Paulo II, bairro do Marco está desativada e abandonada. No prédio próprio da Prefeitura Municipal de Belém sobrou apenas restos de materiais e hoje serve de dormitório para pessoas em situação de rua e criadouro para o mosquito Aedes Aegypti.
O portão de entrada está aberto, já não há cadeado. Segundo o vendedor de açaí, Ivo Dantas, de 34 anos, a creche já está abandonada há pelo menos dois anos e desde então, pessoas costumam usar o local para dormir. “É aberto, algumas pessoas entram durante a noite para dormir e já saem pela manhã”, disse. Mas, para ele, quem ocupa o lugar não oferece perigo aos moradores. A preocupação deles é, na verdade, com a água empossada no corredor da creche. “Perigoso mesmo é a água que está empossada. Os moradores das redondezas já ligaram para a Sesma [Secretaria Municipal de Saúde] para virem aqui, mas ainda não vieram”, falou.
O técnico em informática, Milton Pinheiro, tem 37 anos e mora na casa ao lado desde que nasceu. Ele atribuiu o local como criadouro do mosquito Aedes Aegypti, transmissor do Zika vírus, no qual a família ficou doente. “É complicado por causa da Zika, meu pai, irmão e sobrinha tiveram a doença e eu acredito que foi por causa dessa água empossada”, disse.
A unidade educacional apresenta boa estrutura e não está depredado. Ali há salas para maternal e jardim e ainda o berçário. No meio do corredor apenas entulhos e ao redor do terreno o mato alto.
SEM VAGAS
No início do ano pais e avós de crianças tiveram que madrugar em filas para garantir vaga nas creches municipais em bairros de Belém. Durante a noite, formou-se uma fila de cadeiras de praia e cobertores para dormir na rua, já que a matrícula ocorreria por ordem de chegada. Na UEI da Cremação, o quadro de vagas para novas matrículas era baixo, sendo 32 vagas para o berçário e 35 vagas distribuídas para as turmas de Maternal I e II e Jardim I e II.
Próximo dali, a UEI Encantos do Saber, também na Cremação a disponibilidade era menor, apenas 16 matrículas para berçário e 20 vagas distribuídas para as turmas de Maternal I e Jardim II.
No bairro da Pedreira, a Unidade Pedagógica Visconde de Inhaúma a oferta era para 30 vagas somente para o Jardim I. Matricula para novos alunos para turma de Jardim II, somente se houvesse desistência de aluno.
Em nota a Secretaria Municipal de Educação (Semec) informou que a Unidade Educacional Infantil 1º de Dezembro fica abaixo do nível do rio, por isso, precisou ser desocupada. Na época, 111 alunos matriculados foram transferidos para outro prédio, localizado na Tv. do Chaco, entre Almirante Barroso e João Paulo II, onde as aulas seguem normais.
(Emily Beckman/Diário do Pará)
Fonte:DOL
Creche abandonada vira abrigo de lixo e mosquitos Creche abandonada vira abrigo de lixo e mosquitos Reviewed by Revista Acadêmica on 12:35:00 Rating: 5

Nenhum comentário

tempo em canaã dos carajás