Cansados de calotes funcionários e empresários manifestam contra a Vale

Ex-funcionários bloqueiam entrada de funcionários da Vale



Por Juno Brasil - A empresa Integral Engenharia que prestava serviços para a mineradora Vale, na duplicação da rede ferroviária Carajás, fechou as portas deixando funcionários e fornecedores sem pagamento, gerando uma onda de manifestos no estado do Maranhão e em Parauapebas-PA.

Na madrugada desta quarta-feira, 22, dezenas de ex-funcionários da Integral fecharam parcialmente a rodovia Faruk Salmen, na rotatória de entrada à Palmares Sul, zona rural de Parauapebas-PA, em protesto contra a falta de pagamentos devidos pela Integral Engenharia.

Segundo um dos manifestantes, Chagas Filho, a situação deles é de calamidade, pois se encontram desde o mês de dezembro sem receberem seus rescisórios, FGTs e outros débitos, que a empresa deixou de cumprir com os mesmos, sendo que muito deles estão passando necessidades básicas e contas atrasadas. “Nós chegamos ao ponto do desespero e precisamos que a Vale se comprometa em realizar os nossos pagamentos, pois sabemos que ela ainda tem que repassar um montante para a Integral Engenharia e nosso pagamento é prioridade”, ressalta Chagas, garantindo que os protestos vão continuar até que recebam seus soldos.

Ainda por volta das 10 horas da manhã, os veículos que transportam funcionários que trabalham na ferrovia e no Projeto Salobo da Vale, continuavam às margens da rodovia impedidos de irem trabalhar. Uma guarnição da Polícia Militar-PM e um do Grupo Tático de Operações Especiais-GTO chegaram ao local e negociaram com os manifestantes, para que formassem uma comissão de cinco membros, para dialogarem no gabinete do comandante da PM de Parauapebas, Tenente Coronel Pedro e representantes da Justiça do Trabalho, de forma a buscar uma solução ao impasse e liberar a rodovia.

Empresários interditam portão de acesso ao núcleo da mina da Vale em Parauapebas

Mais manifestos 

Na manhã desta quinta-feira, 23, vários empresários, com caminhões e máquinas pesadas, interditaram a portaria de acesso ao Núcleo Carajás da Vale, também em protesto contra a Integral Engenharia, que até o momento tem dívidas com o comércio local. Segundo esses empresários e fornecedores ´para terceirizadas da Vale, essas empresas caloteiras devem mais de 15 milhões no comércio local e a mineradora tem ciência dessa situação e nada faz para solucionar essa questão.

Os empresários são unânimes em exigir que a Vale se responsabilize ou faça a intermediação do pagamento dessas dívidas, alegando que eles precisam pagar seus funcionários. E que embora estejam fazendo um manifesto pacífico, pretendem radicalizar se caso o problema deles não seja solucionado, sendo que alguns já tiveram que fechar suas portas, por estarem inadimplentes devido à falta de recebimento por seus serviços prestados.

O presidente da Associação Comercial Industrial e Serviços de Parauapebas-ACIP, Humberto Costa disse que não concorda com estes atos, mesmo sendo pacifico, porque acredita que até encontrarem uma solução para repassar aos empresários, irão continuar se reunindo com a mineradora, para solucionar o problema, pois a entidade tem consciência do prejuízo que estão tendo essas empresas.

Em nota a Vale esclarece que:

“A Vale informa que está ciente que a empresa Integral, contratada para execução de obras na Estrada de Ferro Carajás, encontra-se inadimplente com alguns fornecedores locais e empregados. A Vale esclarece que não possui débitos em aberto com a referida empresa, tendo realizado todos os pagamentos devidos e previstos em contrato. A Vale repudia, por ser inverídica, qualquer tentativa de vinculação da citada inadimplência à alegação de que a empresa Integral possua créditos retidos no contrato em questão.

A Vale ressalta que compete efetivamente à empresa Integral o bom gerenciamento de seus fornecedores, quanto ao pagamento pelos serviços prestados e materiais fornecidos, assim como o cumprimento das obrigações trabalhistas em relação ao seu corpo de empregados, nos termos da lei. A Vale esclarece ainda que está, junto à Integral, em constante diálogo com fornecedores e empregados e suas respectivas entidades de classe, para acompanhamento da situação e conjugação de esforços para a melhor solução possível.

“Informa, por fim, que os trechos de obras até então cobertos pela Integral deverão ser executados por outras empresas contratadas, gerando novas oportunidades para a mão de obra local habilitada”.
Cansados de calotes funcionários e empresários manifestam contra a Vale Cansados de calotes funcionários e empresários manifestam contra a Vale Reviewed by Juno Brasil on 11:25:00 Rating: 5

Nenhum comentário

tempo em canaã dos carajás